Reversão de Vasectomia por Mini-Incisão (MIVR)

Com os avanços na tecnologia médica e das técnicas cirúrgicas houve uma revolução no tratamento cirúrgico da reversão da vasectomia. Para pacientes selecionados pode-se oferecer uma nova técnica mìnimamente invasiva para a reversão. A mini-incisão utiliza os mesmos instrumentos da técnica convencional porém utiliza-se uma incisão mínima proporcionando uma recuperação mais rápida na reversão da vasectomia. Na mini-incisão inicial é utilizado uma pinça penetrante afiada que apresenta os tecidos em vez do corte realizado normalmente com um bisturi convencional.

Com esta nova técnica temos uma minimização nas complicações pós operatórias como inchaço e sangramentos locais com formação de hematomas, que normalmente ocorrem com a técnica convencional. Os canais deferentes podem facilmente ser expostos com a pequena abertura da pele escrotal. As imagens demonstram como os canais deferentes podem ser isolados e apresentados facilmente no local da vasectomia. Ambasas extremidades dos canais deferentes podem ser apresentadas com a mesma pequena abertura na pele escrotal.

Depois que as extremidades dos canais deferentes do canal deferente acima e abaixo do local do vasectomia foram identificadas e isoladas, a reversão do vasectomia será executada na mesma forma que a reversão microcirúrgica convencional, através da técnica de duas camadas utilizando-se um microscópio ou lupas de alta magnificação que permite a justaposição e o alinhamento precisos das extremidades do corte dos canais deferentes. A aparência final desta técnica de reversão do vasectomia é demonstrada utilizando-se uma única abertura criada pela mini-incisão( técnica da reversão do vasectomia). A dimensão da incisão é geralmente menor que 1 cm no comprimento.

MIVR: novos resultados!

Numa publicação recente da revista Urology os resultados mostram que a reversão de vasectomia por mini-incisão (MIVR) é tão eficaz e menos dolorosa do que as abordagens incisionais tradicionais e os doentes regressam as atividades 2 dias mais cedo que nas realizadas por técnicas convencionais:

Uma nova investigação indica que a reversão de vasectomia por mini-incisão (MIVR) é tão eficaz e menos dolorosa do que as abordagens incisionais tradicionais. O estudo comparou 139 doentes submetidos a vasovasostomia bilateral (55% com MIVR bilateral, 24% com um misto de MIVR/VR por incisão tradicional e 21% com VR por incisão tradicional bilateral) no decurso de um período de acompanhamento mediano de 11,6 meses.  A MIVR não comprometeu os resultados de permeabilidade bem os parâmetros laboratoriais; as taxas de permeabilidade foram de 96, 100 e 91%, respectivamente. A intensidade da dor, avaliada usando uma escala de dor de 10 pontos previamente validada e adaptada à VR, durante as primeiras 48 horas depois da cirurgia, foi significativamente menor nos doentes submetidos a MIVR (P <0,05) e os doentes regressaram às suas atividades normais, em média, 2 dias mais cedo.

(Grober, E. et al. Urology 2011, 77: 602).

 

Vídeos:

reversao 1    reversao 3    reversao2