Sexualidade do casal

Dar e receber prazer é objetivo da mulher moderna e madura. Para alcançá-lo, elas buscam sexo de qualidade, mais diálogo com os parceiros, espontaneidade na relação e se preocupam mais com os impactos das disfunções sexuais, se transformando nas maiores aliadas do parceiro.

O sexo é um dos fatores mais importantes para garantir um bom relacionamento entre os casais. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) revelou que o sexo é um dos quatro principais pilares que garantem ao indivíduo, em qualquer idade, a qualidade de vida, juntamente com o lazer, prazer no trabalho e harmonia familiar. Um dos fatores que mais impacta na qualidade de vida sexual do casal é a dificuldade de ereção (DE), um problema que no Brasil atinge um a cada dois homens acima dos 40 anos. São mais de 152 milhões de homens no mundo que sofrem com esta disfunção sexual, segundo a OMS.

De acordo com o urologista do Hospital Albert Einstein, de São Paulo, Dr. Charles Rosenblatt existem pesquisas clínicas que demonstram que o homem acometido pela DE (dificuldade de ereção), só procura tratamento após sofrer durante 4 anos com o problema. “O homem não tem o costume de consultar um especialista periodicamente, assim como faz a mulher, por isso, sofre por muito tempo e, quando decide buscar ajuda, o relacionamento a dois já ficou muito comprometido”, alerta o especialista.

Leia mais PDF

Novembro Azul-Mês mundial de combate ao Câncer de Próstata

 

Novembro-Azul-Combate-ao-Cancer-de-Prostata

Saúde do homem

Queixas sexuais como a dificuldade de ereção em homens com mais de 40 anos abrem as portas para a investigação de outras doenças.

Diversas pesquisas de comportamento apontam que boa parte da população masculina só procura auxílio médico quando apresenta sintomas graves ou relacionados a problemas sexuais como a disfunção erétil.

Por isso, especialistas lembram que, diante de um homem com queixa de dificuldade de ereção ou perda da libido, o médico deve observar outros aspectos da saúde do paciente.

“A disfunção erétil pode ser um sinal de que existem outros problemas como patologias cardiovasculares, deficiência hormonal e síndrome metabólica – caracterizada pela presença de colesterol elevado, diabetes, obesidade e hipertensão”, explica o urologista do Hospital Israelita Albert Einstein, Charles Rosenblatt.

Leia mais PDF