0
0
0
0
0
or copy the link

Mais de 30 milhões de casais em todo o mundo recorrem à vasectomia

Mais de 30 milhões de casais em todo o mundo recorrem à vasectomia, número que representa 8% de todos os métodos contraceptivos. Esta porcentagem é maior em países desenvolvidos. Nos Estados Unidos, o índice tem se mantido constante (500 mil/ano). Eficaz, é considerado o equivalente masculino da laqueadura tubária realizada na mulher. De acordo com a lei 9.263, publicado no Diário Oficial da União em agosto de 1997, sobre a regulamentação do planejamento familiar, a vasectomia pode ser feita para homens acima de 25 anos ou, pelo menos, com dois filhos vivos, ou nos casos onde a gravidez da parceira poderá gerar risco de vida.

A vasectomia pode ser revertida, porém a cirurgia para a reversão (recanalização dos canais deferentes) é mais complicada e trabalhosa. Os melhores resultados ocorrem se a recanalização for feita quanto menor o tempo de vasectomia. Além disso, a cirurgia de reversão é muito mais delicada com a utilização de material de microcirurgia. A utilização de técnicas microcirúrgicas produzem resultados de quase 100% de recanalização, sendo consideradas as mais eficientes para a reversão da vasectomia. A reversão é uma microcirurgia que requer pinças delicadíssimas, fios de sutura mais finos do que um fio de cabelo, microscópios e lupas de última geração. Nas reversões de até três anos após a vasectomia a chance de obter espermatozóides na ejaculação é de 97% e de gravidez 76%. Entre 3 e 8 anos de vasectomia as chances de gravidez são de 53%, entre 8 e 14 anos é de 44% e vasectomias de mais de 14 anos a chance diminui para 31%

Vasectomia

A vasectomia é um método cirúrgico considerado definitivo. A decisão de optar por esse procedimento deve ser tomada em conjunto pelo casal, que deve estar bem orientado quanto à impossibilidade de ter novos filhos.O modo mais simples de realizá-la é através de duas pequenas incisões no saco escrotal, sob anestesia local, onde se isola e amarra os canais deferentes, impedindo a condução dos espermatozóides. A cirurgia dura cerca de 30 minutos e pode ser feita em consultório. As atividades habituais podem ser retomadas em dois dias. As relações sexuais, sem desconforto, em torno de uma semana. Deve ser realizado, após a cirurgia, um espermograma onde se comprove a ausência de espermatozóides.

Nos últimos anos, as técnicas de microcirurgia avançaram significativamente, de modo que a reversão de algo que um dia se pensou tratar-se de uma esterilização permanente (vasectomia), agora é possível. A reversão, que repara uma seção cirurgicamente removida dos canais deferentes é chamada de vasovasostomia. É uma operação rápida, usualmente durando menos do que 3 horas, realizada ambulatorialmente. Os pacientes recebem analgésicos leves e antibióticos no pós-operatório e podem voltar a trabalhar após uns poucos dias.

Leia mais: Reversão da vasectomia